Title Image

Blog

Home  /  Blog   /  A polêmica que envolve a divulgação de Valor de Consultas e Procedimentos

A polêmica que envolve a divulgação de Valor de Consultas e Procedimentos

Existe dúvida entre os profissionais sobre divulgar preços de consultas e procedimentos na internet ou em qualquer outro canal de comunicação.

 

Não era permitido, mas agora é. A lei que proibia a divulgação de valores foi revogada. Por tanto, agora pode sim.
A partir de agora, o médico ou clínica, pode divulgar em sua publicidade os valores de consultas, exames e procedimentos realizados, desde que não sejam anúncios sensacionalistas.

O anúncio referente a valores deve ser discreto e sem nenhum apelo comercial que pareça desleal aos colegas de profissão.
O que fica proibido ainda é a divulgação de apelos do tipo: “temos o menor preço” ou “cobrimos qualquer oferta”. Entram no rol dos proibidos também, divulgar preços em entrevistas, já que entrevistas tem caráter meramente informativo.

 

Bom, agora já se sabe que poder, pode. Mas será que é aconselhável?

O fato é que falar de valores de procedimentos e consultas médicas sempre foi tabu. Alguns profissionais se sentem inseguros em falar de preço, outros acham antiético. Há os que preferem manter o sigilo para não se expor com colegas. O que não está errado.
As opiniões são diversas quando envolvem essas questões mercadológicas na medicina. Entretanto, é preciso salientar que muitos médicos irão se beneficiar dessa nova resolução e aproveitarão para divulgar valores em todos os seus meios de comunicação.
Principalmente quando se trata de estética, o preço sempre foi determinante no processo de escolha do médico e da clínica, pois entende-se que o mesmo serviço poderá ser feito com qualidade em mais de um lugar, sem prejuízo do resultado. Isso pode ser um erro fatal!

 

Muitos podem se deixar levar apenas por preços baixos e não pela qualidade e competência nos atendimentos.
Como até pouco tempo atrás, não era permitida a divulgação dos valores na mídia, o paciente interessado precisava de uma consulta de avaliação para conhecer os valores, dispensável agora. Tal condição “espantava” a grande maioria de pacientes que tinham desejos, mas não estavam dispostos fazer a tal avaliação, e depois descobrirem que o valor cobrado, não caberia no seu orçamento. Hoje, com a liberação dos valores, é possível fazer uma seleção da clínica ou do profissional pela internet, antes mesmo do contato físico.
A nova condição trouxe maior poder de barganha e com isso, competição ainda mais acirrada. Alguns profissionais, preferem ganhar na quantidade, baixando sua margem de lucro para ganhar o cliente.

 

Ao final das contas, a liberdade de poder divulgar preços será ruim para todos os envolvidos nessa rede, pois a competição dos preços obrigará o mercado a se contentar com menos lucro para sobreviver.

O fato é que, daqui para frente, os médicos precisarão de algo mais para prosperar na medicina, além de suas competências técnicas. Terão que oferecer preços competitivos sim, e mais que isso. A rede de relacionamento que o médico construirá, aliada a boa reputação, engajada numa boa campanha de marketing, será um dos fatores fundamentais de diferenciação.

Quem vai ganhar essa disputa? Aquele que oferecer algo que seja ao mesmo tempo único e valioso para os clientes.
Por isso, o melhor conselho ao consumidor é sempre: procure diferenciação. Valor baixo pode não ser o melhor caminho, principalmente, porque estamos falando do seu bem mais precioso: a sua saúde!

× Como posso te ajudar?